Inteligência-De-Negócios

Inteligência de negócios: fazendo mais e gastando menos

Utilizar as ferramentas da inteligência de negócios pode proporcionar mais sucesso a partir dos recursos gerados dentro da própria empresa

A Business Intelligence, ou Inteligência de Negócios está intimamente relacionada à tomada de decisão, mas não sobre a ação em si.

Isso porque, em um processo decisório tendemos a analisar diversas fontes de informação que nem sempre são por nós produzidas.

Assim, é essencial que a qualidade das informações que são a nós prestadas atinja um nível de excelência e que representa, essencialmente, a realidade.

Diante da demanda de criar informações de qualidade, hoje podemos utilizar recursos tecnológicos que, com o passar do tempo, se tornarão essenciais para qualquer tipo de negócio.

Com as chamadas Inteligências Artificiais ganhando cada vez mais espaço em nossas vidas – como essa, que é a sua auxiliar em seu smartphone – veremos revoluções acontecer na Inteligência de Negócios.

No entanto, enquanto esse momento não nos é apresentado de forma plena pela tecnologia, já podemos experimentar e muito dos benefícios que as técnicas aplicadas podem trazer para nossas empresas.

Quer conhecer quais são esses benefícios? Acompanhe nosso guia!

O que é a Inteligência de Negócios?

A Inteligência de Negócios são os recursos fundamentais para o gerenciamento de informações.

Assim, ela atua em várias frentes e, a partir dos resultados, permite que a tomada de decisão seja feita de forma que avalie, realmente, cenários diversos de uma empresa.

Para que a Inteligência de Negócios atue em uma empresa, pode fazer uso de diversos tipos de ferramentas para criar relatórios ricamente informativos.

Portanto, a Inteligência de Negócios pode atuar em:

  • Separação e coleta de diferentes dados, de diferentes fontes;
  • Análise;
  • Criar entrecruzamentos informacionais;
  • Elaborar a apresentação dos dados de forma que se possam observar a análise das informações.

Os dados que serão observados podem surgir de diversas fontes, sejam elas internas ou externas.

É a partir deles que podemos desde elaborar um novo produto ou, até mesmo, reduzirmos o consumo de papel dentro de nossa empresa.

Assim, a Inteligência de Negócios orienta através do concreto as decisões que podem impactar em toda a sua estrutura empresarial.

A partir dela podemos criar novos formatos que proporcionem mais vendas criativas, redução de custos ou, até mesmo, identificar represamento de informações.

Por fim, você pode utilizar essas ferramentas para lidar com várias frentes de trabalho, criando mais engajamento e mais transparência em seu negócio.

Quais são os benefícios da utilização da Inteligência de Negócios?

Atualmente, a própria informação já pode ser assumida como um produto, bem como a metodologia utilizada para viabilizar ações a partir da implementação dos recursos.

No entanto, para além dos benefícios que nos permitem observar novos nichos de mercado e novas experiências profissionais, a Inteligência de Negócios também promove:

  • Um processo de tomada de decisões embasados em fatos concretos;
  • Fazer mais em menos tempo a partir de resultados anteriores;
  • Melhorar nossa competitividade em relação à outras empresas;
  • Realizar pesquisas de mercado mais robustas;
  • Desenvolver novos produtos;
  • Identificar problemas.

Quando tratamos em especial da identificação de problemas percebemos a forma com que o represamento de informações afetam nosso trabalho.

Isso se deve, essencialmente, ao fato de não considerarmos informações importantes, quando, na verdade, toda informação é importante.

Assim, criando metodologias que valorizem, de fato, a informação, quebramos silos comunicativos e tornamos nossa empresa ainda mais eficiente.

O que devo fazer para implementar em minha empresa?

Essencialmente, a Inteligência de Negócios tem um fundamento: compartilhamento.

Assim, o primeiro passo dos muitos que precisam ser dados para que você possa verdadeiramente viver os benefícios desse recurso, é fundamental entender:

  • De que forma as informações surgem;
  • Como são utilizadas;
  • Para que são utilizadas.

Diante dessas respostas é possível buscar, nos objetivos da empresa, quais são aqueles que dependem de informação de qualidade.

Depois, mobilizando os setores que mais geram informações, é necessário criar metodologias ao gerenciamento e tratamento delas.

Assim, com o devido compartilhamento desses resultados, pode-se construir diferentes tipos de cenários para cada forma de analisar as informações.

Dessa forma, toda a tomada de decisão é feita a partir de resultados e de possibilidades que as próprias informações geradas no interior da empresa podem trazer.

Isso, por si, acaba por tornar o cenário muito mais palpável e, certamente, uma decisão que pode se tornar efetivamente benéfica à realidade da empresa.

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *